Definição da ‘Moradia Digna’

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), uma moradia para ser considerada digna deve contar com uma básica infraestrutura como água encanada por abastecimento geral, saneamento básico e coleta de lixo. Além disso, para ser inclusa dentro do critério de digna, os dormitórios da moradia deverá suportar até dois moradores.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na publicação Indicadores de Desenvolvimento Sustentável de 2010, indica que o número de moradias no Brasil saltou de 35,902 milhões para 57,557 milhões de casas. Porém, o número de moradias adequadas em 1992 eram de apenas 13,219 milhões e este número passou para 32,618 milhões em 2008, o que dá cerca de 56% de moradias dignas no país.

Em relação aos estados, em 2008, os dois que possuíam a menor percentagem de moradias adequadas eram o Mato Grosso do Sul e o Amapá com 21,2% e 22,5% respectivamente. Na outra vertente, o Distrito Federal com 78,6% e São Paulo com 77,3% tem o maior número de moradas dignas no Brasil.

Quando este discernimento se dá por regiões, a discrepância entre a região Sul e Sudeste para o restante do país é ainda maior. A região Sudeste possui 72,5% de moradias dignas e o Sul 62,3%. A região do Nordeste possui apenas 40,2% e o Norte 39,4%. O dado mais alarmante encontra-se na região Norte do país que, de todas as suas moradias, apenas 28,6% são consideradas adequadas para se morar.

About these ads

No comments yet

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: