Miseráveis no Brasil e sua Definição

Além dos moradores de favelas há ainda um grupo que está mais abaixo. Aqueles que são rotulados como miseráveis. Para efeito estatístico, foi estabelecia duas linhas para se definir o ‘pobre’ do ‘miserável’.

Uma delas é a linha de pobreza, abaixo da qual estão as pessoas cuja renda não é suficiente para cobrir os custos mínimos de manutenção da vida humana: alimentação, moradia, transporte e vestuário. Isso num cenário em que educação e saúde são fornecidas de graça pelo governo. Outra é a linha de miséria (ou de indigência), que determina quem não consegue ganhar o bastante para garantir aquela que é a mais básica das necessidades: a alimentação. (Mendonça, 2003; p.2)

Com relação ao Brasil, há 53 milhões abaixo da linha que foi definida para a pobreza, sendo que deste número, 30 milhões vivem abaixo de ser ‘pobre’ com renda mensal per capita de R$ 80,00. Já 23 milhões são considerados indigentes.

Não ganham dinheiro bastante para comprar todos os dias alimentos em quantidade mínima necessária à manutenção saudável de uma vida produtiva – ou seja, algo em torno de 2.000 calorias. (Mendonça, 200; p.5).

Determinar a faixa de miseráveis pelo consumo de calorias é um critério internacionalmente aceito. O que varia é o cardápio. Segundo o último estudo disponível sobre o assunto, realizado pelos técnicos da Organização das Nações Unidas, existem 830 milhões de miseráveis no planeta. Com seus 23 milhões de miseráveis, o Brasil representa 3% do problema mundial.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: